Avançar para o conteúdo principal

Couteiro Mor Branco Colheita 2012


Ao longo dos anos assistimos de facto a uma melhoria dos vinhos brancos portugueses. Uma melhoria que percebemos pela variedade de vinhos brancos com personalidade, aromas e sabores deliciosos. No cultivo das castas brancas nacionais, encontram-se hoje  seleccionadas as melhores para o fabrico de vinhos brancos, merecem o reconhecimento internacional pelos seus atributos superiores e de grande qualidade.

O Couteiro Mor Colheita 2012 é sobretudo um vinho com uma excelente relação qualidade preço. 
Este vinho Alentejano pertence à Herdade do Menir. Nos brancos, esta herdade, cultiva as castas Antão Vaz, o Chardonnay, o Roupeiro, o Arinto e o Viognier. Uma pequena nota para a casta Roupeiro. Trata-se da casta Síria, já foi a casta mais cultivada na região Alentejana, no entanto, o facto de ter temperaturas muito elevadas não era benéfico no seu desenvolvimento. Começou-se depois a desenvolver o seu cultivo em terras mais frescas, onde se desenvolve melhor.

O Couteiro Mor Branco Colheita 2012 foi produzido com as castas Antão Vaz, Arinto e Roupeiro. Oferece-nos visualmente uma cor amarela límpida, de aroma bastante floral e frutado, na boca algo citrino e tropical, sente-se bem a acidez. É um vinho equilibrado. Nota: 7.0 (0-10)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O vinho é de todos

Já poucos são os que se deixam intimidar pelas críticas, considerações ou gostos e tendências marcadas pelos escanções ou sommeliers sobre o vinho. Cada vez mais o vinho está a popularizar-se na curiosidade, na experiência e na procura de conhecimento. Muitos são aqueles e aquelas que querem estar no mundo do vinho, fazendo disso a celebração da vida, sem que isso seja uma profissão ou um oráculo a que só uns têm acesso, arriscando compras arrojadas e experimentando vinhos pelas castas, pelas regiões, experimentando sem que isso seja condicionado pelo que vêem ou lêem.
Para a popularidade do vinho contribui a crescente oferta com maior informação e maior acesso. Contribui certamente uma oferta diversificada e sustentada com maior acesso à informação e imagens mais trabalhadas do vinho. Mas sobretudo a qualidade dos vinhos. Os produtores estão cada vez mais activos no processo de criação de um vinho e proximidade com o consumidor, são construtores de marcas sólidas com histórias para co…

Segredos de S. Miguel Reserva 2013

Deixo-vos aqui outro vinho da Herdade de S. Miguel. Já tínhamos provado o Herdade de São  Miguel Branco, com excelente nota. Desta feita o Segredos de S. Miguel Reserva Tinto 2013.
A Herdade de S. Miguel, deste vinho, está situada no concelho do Redondo, no Alentejo. Apresenta-nos nesta marca o Branco, Tinto, Rosé e Reserva Tinto. 
O Segredos de S. Miguel Reserva 2013 é um vinho Reserva Tinto reconhecido mundialmente, uma vez que foi distinguido no concurso mundial de vinho 2014 com uma medalha de prata.
As castas seleccionadas para o Segredos de S. Miguel Reserva 2013 foram Alicante Bouschet, Aragonez, Touriga Franca e Touriga Nacional.
É um vinho com uma cor rubi densa, o aroma é frutado e muito bem estruturado. Na boca no início percebe-se a madeira e baunilha, tem notas de especiarias e de chocolate no final. O final é prolongado e muito suave. Nota: 8.1 (0-10)

Subsídio Tinto 2013

Excelente vinho tinto Alentejano. A trazer orgulho à região do Alentejo, este tinto pertencente à casa Lima Mayer. Com as castas , Alicante Bouchet, Syrah e Cabernet Sauvignon, confere ao vinho tinto estrutura e ao mesmo tempo leveza com muitos toques de frutos o que o torna muito agradável para uma tarde descontraída de Outono. Sente-se a fruta do vinho, quando se bebe existe uma sensação adocicada de cereja, algo prolongado o que faz deste vinho tinto mais suave.  As castas do subsídio no que confere a aromas e sabores conferem sabores intensos, complexos, firmes e muita cor, o que faz do Subsídio Tinto de 2013, um bom vinho que recomendo. Nota: 8.5